CIPA E SESMT DO HCL PROMOVEM PALESTRAS DO NOVEMBRO AZUL

26 de novembro de 2019

O Hospital César Leite promoveu duas palestras de conscientização para prevenção ao câncer de próstata dentro das ações do Novembro Azul.
Neste ano, os palestrantes convidados foram o enfermeiro Cleber Augusto Portes e a enfermeira Ivaneth Souza Alves. Eles passaram orientações importantes sobre a prevenção e orientaram os participantes das palestras, realizadas em dois dias para abranger todo o público do HCL. Foram tiradas muitas dúvidas a respeito da saúde do homem, em especial sobre a prevenção do câncer de próstata.
A organização foi da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e o SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho.
O Novembro Azul é um mês dedicado à saúde do homem. A orientação é uma constante no Hospital César Leite para o público interno com ações educativas, campanhas e palestras. A intenção é orientar da melhor forma possível, respondendo às dúvidas e ajudando a quebrar o tabu do homem sobre os exames preventivos. Como lembrança dessa campanha foram distribuídas para funcionários, visitantes e colaboradores uma gravatinha confeccionada especialmente para reforçar a temática da campanha.
A exemplo dos últimos dois meses, quando foram realizadas ações do Setembro Amarelo e do Outubro Rosa, o Novembro Azul é uma campanha fundamental que serve para que todos os homens abram seus horizontes acerca dos cuidados preventivos.


Campanha nacional

Novembro foi o mês da luta contra o câncer de próstata. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), por ano são registrados 70 mil novos casos da doença, sendo o segundo mais comum entre os homens. Por essa razão é importante alertar para a prevenção e diagnóstico precoce, que amplia as chances de cura em 90%.
Existem inúmeros tipos de cânceres, mas todos começam devido à multiplicação fora de controle das células. A próstata é uma glândula que produz um fluido que nutre e protege o espermatozoide. O câncer de próstata é um tumor maligno originário das células glandulares do tecido prostático. Como todos os tumores originários de glândulas, ele também é classificado como adenocarcinoma. Alguns tumores de próstata crescem e se espalham rapidamente, mas a maioria tem um crescimento lento.
Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa. Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.
Alguns casos podem ser tratados por cirurgia, outros por radioterapia ou ainda por hormonioterapia. Por vezes é necessário integrar dois ou três desses métodos. Só após uma análise do caso, individualmente, o médico especialista poderá fazer uma recomendação de tratamento.


Fatores de risco

O câncer de próstata é raro antes dos 40 anos de idade e o risco sobe rapidamente após os 50 anos. Seis de cada dez pacientes com câncer de próstata têm mais de 65 anos de idade. Os afrodescendentes têm mais risco de desenvolver câncer de próstata do que aqueles de descendência europeia. As pessoas que têm ou tiveram parentes com câncer de próstata têm maior risco para a doença, especialmente se um irmão foi acometido, quanto mais jovem for o parente acometido maior o risco para os familiares. Algumas famílias têm disposição genética para câncer de mama e ovário, os homens dessas famílias também têm uma incidência aumentada de câncer de próstata.
Quanto mais precocemente o tumor for identificado maiores serão as chances de cura. Por isso, a visita ao seu médico para discutir o teste do PSA e realizar o toque retal é importante.


Fonte de Vida

FM 106,5

Current track
TITLE
ARTIST

Background